domingo, 5 de junho de 2011

Dia da Espiga (2011) - Alice anima o ano do Alecrím e da Papoila em Fanadia


Ola passengers !
Apresento hoje este desenho sobre o dia da espiga iniciado em 1968 por José Viegas Gregorio em Salir (Algarve). 
Este evento é também organizado pela D. Alice e S. Ramiro Gregorio todos os anos desde 1998 no Fanatequila Kafé em Fanadia (Estremadura).
Desta vez escolhi o alecrim como tema de acompanhamento desta mensagem, é dito que ele traz forca e saúde, acredito que havera por todos os amigos e familiares deste estabelecimento para o resto do ano.
Dia da Espiga na Fanadia
Foi no dia 2 junho 2011 que mais uma vez se comemorou o dia da espiga na Fanadia. D. Alice reuniu umas 80 pessoas para ir apanhar a espiga.
Seguindo a tradição, os ramos devem ter sempre espiga de trigo para que haja pão o ano inteiro, um ramo de oliveira para que não falte azeite paz e luz divina, folha de videira para chamar o vinho e alegria. Já as flores campestres devem ser malmequer (fortuna) papoila (amor e vida) e alecrim (saúde e força).
Depois desta caminhada foi oferecido um lanche pelo café Fanatequilla, local onde se dançou toda a tarde com música ao vivo animada pelo Sr. Galvão Ludevina que mais uma vez nos encantou com a sua linda voz.
A D. Alice agradece a todos os que colaboraram nesta festa com os seus doces e à Laurinda pelas lindas espigas de trigo que ela nos ofereceu para completar os nossos raminhos.
 Fonte Alice Gregório
O Alecrim
O alecrim (Rosmarinus officinalis) é um arbusto comum na região do Mediterrâneo ocorrendo dos 0 a 1500 m de altitude, preferencialmente em solos de origem calcária. Devido ao seu aroma característico, os romanos designavam-no como rosmarinus, que em latim significa orvalho do mar.

Como qualquer outro nome vernáculo, o nome alecrim é por vezes usado para referir outras espécies, nomeadamente o rosmaninho, que possui exactamente o étimo rosmarinus. No entanto estas espécies de plantas, alecrim e rosmaninho, pertencem a dois géneros distintos, Rosmarinus e Lavandula, respectivamente, e as suas morfologias denotam diferenças entre as duas espécies, em particular, a forma, coloração e inserção da flor.
Descrição

Arbusto muito ramificado, sempre verde, com hastes lenhosas, folhas pequenas e finas, opostas, lanceoladas. A parte inferior das folhas é de cor verde-acinzentada, enquanto a superior é verde brilhante. As flores reúnem-se em espiguilhas terminais e são de cor azul ou esbranquiçada. O fruto é um aquênio. Floresce quase todo o ano e não necessita de cuidados especiais nos jardins.

Toda a planta exala um aroma forte e agradável. Utilizada com fins culinários, medicinais e religiosos, a sua essência também é utilizada em perfumaria, como por exemplo, na produção da água-de-colônia, pois contém tanino, óleo essencial, pineno, cânfora e outros princípios ativos que lhe conferem propriedades excitantes, tônicas e estimulantes.

A sua flor é muita apreciada pelas abelhas produzindo assim um mel de extrema qualidade. Há quem plante alecrim perto de apiários, para influenciar o sabor do mel.
Utilização culinária / Aplicações medicinais
Fresco (preferencialmente) ou seco, é apreciado na preparação de aves, caça, carne de porco, salsichas, linguiças e batatas assadas. Na Itália é utilizado em assados de carneiro, cabrito e vitela. Em churrascos, recomenda-se espalhar um bom punhado sobre as brasas do carvão aceso, perfumando a carne e difundindo um agradável odor no ambiente. Pode ser utilizado ainda em sopas e molhos.
A medicina popular recomenda o alecrim como um estimulante às pessoas atacadas de debilidade, sendo empregado também para combater as febres intermitentes e a febre tifóide.

Uma tosse pertinaz desaparecerá com infusões de alecrim, que também se recomendam a todas as pessoas cujo estômago seja preguiçoso para digerir.

Também apresenta propriedades carminativas, emenagogas, desinfectantes e aromáticas. É ainda relaxante muscular, ativador da memoria e fortalece os musculos do coração. Cientistas dizem que ramos de alecrim deveriam ser dependurados em oficinas e areas onde crianças fazem tarefas escolares para um melhor funcionamento da memoria.

Uma infusão de alecrim faz-se com 4 gramas de folhas por uma chávena de água a ferver. Toma-se depois das refeições.

Os mais lidos em WEB 2.0

Google+ Followers