domingo, 5 de agosto de 2007

Festa da Santa Ana (2007) - Procissáo em Fanadia


Ola Passengers ! 
Internet Kafé apresenta hoje este video produzido em 5 de Agosto de 2007 durante uma procisao que occoreu na aldeia de Fanadia.
Erratum : Por ignorancia no momento da edicao, enganei-me no titulo do video e escrevi em vez de Santa Ana, Sao Sebastiao, a festa deste santo existe também em Fanadia mas occore sempre no inverno em Janeiro e nao como nas imagens em Julho durante o verao...
Peco desculpas por essa confusao mas é bem da festa de Santa Ana que tratam essas imagens onde quase toda a povoacao da aldeia, que conta 150 habitantes, participa, ajudando a transportar  os ornamentos e os estandartes que representam o santo festejado neste evento.
Os outros habitantes, moradores das outras aldeias e as vezes visitantes estrangeiros em ferias ficam a olhar o desfilo desfrutando de uma bebida fresca no terraco do estabelecimento visto neste video, uma moradia que se localiza mesmo a beira da igreja, dando assim um confortavel e optimo angulo de vista do acontecimento.
Ramiro e Alice sáo a gerencia do FANATEQUILLA KAFÉ e passam com alegria e paciencia longas horas atras do balcao durante esse dia especial.
Trabalham sem parar para abastecer os participantes e espectadores com liquidos diversos, ajudando assim a lutar contra o calor ambiente e a torturosa tarefa de transportar todo esse material pesado acima dos ombros ou com a forca dos bracos.
  • Nome do evento : Festa de Santa Ana. Data do evento : Sempre durante o ultimo fim de semana de Julho ou no primeiro do mes de Agosto. Duracao dos festejos : 3 dias (Sexta-feira, Sábado e Domingo)
Quem é Santa Ana ?
Santa Ana ou Sant'Ana (do latim Anna, por sua vez do hebraico transliterado Hannah, "Graça") foi mãe de Maria, mãe de Jesus Cristo.
A historia revela que os dados biográficos que sabemos sobre os pais de Maria foram legados pelo Proto-Evangelho de Tiago, obra citada em diversos estudos dos padres da Igreja Oriental, como Epifânio e Gregório de Nissa.
Sant'Ana, cujo nome em hebraico significa graça, pertencia à família do sacerdote Aarão e seu marido, São Joaquim, pertencia à família real de Davi. Seu marido, São Joaquim, homem pio fora censurado pelo sacerdote Rúben por não ter filhos. Mas Sant’Ana já era idosa e estéril. Confiando no poder divino, São Joaquim retirou-se ao deserto para rezar e fazer penitência. Ali um anjo do Senhor lhe apareceu, dizendo que Deus havia ouvido suas preces. Tendo voltado ao lar, algum tempo depois Sant’Ana ficou grávida.
A paciência e a resignação com que sofriam a esterilidade levaram-lhes ao prêmio de ter por filha aquela que havia de ser a Mãe de Jesus. Eram residentes em Jerusalém, ao lado da piscina de Betesda, onde hoje se ergue a Basílica de Santana; e aí, num sábado, 8 de setembro do ano 20 a.C., nasceu-lhes uma filha que recebeu o nome de Miriam, que em hebraico significa "Senhora da Luz", passado para o latim como Maria.
Maria foi oferecida ao Templo de Jerusalém aos três anos, tendo lá permanecido até os doze anos. Pelo texto Caverna dos Tesouros, atribuído a Efrém da Síria, Ana (Hannâ) era filha de Pâkôdh e seu marido se chamava Yônâkhîr.
Yônâkhîr e Jacó eram filhos de Matã e Sabhrath. Jacó foi o pai de José, desta forma, José e Maria eram primos. São João Damasceno, ao escrever sobre o Natal, deixa claro que São Joaquim e Santa Ana são os pais de Maria.
A devoção aos pais de Maria é muito antiga no Oriente, onde foram cultuados desde os primeiros séculos de nossa era, atingindo sua plenitude no século VI. Já no ocidente, o culto de Santana remonta ao século VIII, quando, no ano de 710, suas relíquias foram levadas da Terra Santa para Constantinopla, donde foram distribuídas para muitas igrejas do ocidente, estando a maior delas na igreja de Sant’Ana, em Düren, Renânia, Alemanha.
Seu culto foi tornando-se muito popular na Idade Média, especialmente na Alemanha. Em 1378, o Papa Urbano IV oficializou seu culto . Em 1584, o Papa Gregório XIII fixou a data da festa de Sant’Ana em 26 de Julho, e o Papa Leão XIII a estendeu para toda a Igreja, em 1879.
Em França, o culto da Mãe de Maria teve um impulso extraordinário depois das aparições da santa em Auray, em 1623. Tendo sido São Joaquim comemorado, inicialmente, em dia diverso ao de Sant’Ana, o Papa Paulo VI associou num único dia, 26 de julho, a celebração dos pais de Maria, mãe de Jesus.

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Percorrer o jardim Templário em Tómar - Castelo e Convento de Cristo


Ola passengers !

Oeste passenger apresenta hoje este filme realizado no jardim Templário de Tomar onde marchar devagar com a minha familia foi o itinerario para ir ao Castelo Templário e o Convento de Cristo. 
Este local foi sede da Ordem do Templo até 1314 e da Ordem de Cristo a partir de 1357. 
O castelo (1160) faz parte a charola octogonal (finais do século XII), santuário românico de influência oriental. Este conjunto foi classificado como Património Mundial da UNESCO em 1983. A sua área é de 54000 m2 , sendo quarenta mil de área construída coberta, o que equivale à área de uma cidade média da Idade Média. Objectivamente, é a maior área monumental de Portugal e uma das maiores do mundo.

Castelo Templário e Convento de Cristo

São três os centros de interesse a considerar para perceber o sítio: o artístico, consagrado em cada metro linear ou quadrado que se percorra e de que o Portal Principal, a Charola, a Janela do Capítulo e o Claustro de D. João III são picos de excelência; o funcional, que decorre das funções que teve, alojando monges-guerreiros e frades em clausura, e a que não falta a mata para encontrar a Natureza; e o do duplo significado da consolidação de um País, primeiro, e a sua expansão pelo Mundo ao serviço de Cristo, depois.

O Castelo dispõe de três recintos muralhados, sobressaindo os locais da Charola e da Torre de Menagem. A grande inovação surge com os portentosos “alambores” que guarnecem e reforçam a defesa da muralha. Entre a alcáçova e a charola, no espaço onde foram, no século XV, os Paços do Infante, há vestígios da ocupação muçulmana.

quarta-feira, 25 de julho de 2007

Percorrer as dunas da praia de Salir do Porto - Retrato de uma aldeia Oceanica do Oeste



Ola Passengers!

Oeste Passenger apresenta hoje este filme realizado na praia de Salir do Porto para mostrar as suas dunas e onde as criancas gostam muito de brincar com elas. 
Cada ano levo a minha familia neste local para desfrutar do seu calor intenso que dao vontade de tomar banho e ver do alto das dunas um lindo panorama da regiao Oceanica do Oeste. 
Retrato Oceanico de Salir do Porto
Geograficamente, a freguesia de Salir do Porto cobre os lugares de Salir do Porto, Casais de Salir do Porto e Bouro. Normalmente considera-se a união de Salir do Porto com os Casais de Salir do Porto como uma só aldeia: Salir do Porto, sendo as distinções entre os dois locais meramente populares, não existindo sequer distância geográfica, possui uma área de cerca de 1000 hectares de superfície, mas a área ocupada por edificações é muito menor.

As casas estão distribuídas de uma forma mais centralizada em Salir e um pouco mais dispersa na zona dos Casais, facto que talvez se deva à evolução geográfica da povoação que começou em Salir para depois se ir entendendo até aos Casais, na configuração hoje conhecida. A área que não está povoada consiste em terras de cultivo e em zonas de mato rasteiro e floresta, especialmente pinhais e eucaliptais.

Também é frequente encontrar pomares. À medida que nos aproximarmos do mar, em direcção à zona costureira popularmente conhecida por “Quebradas”, por ficar depois da zona povoada por detrás de pequenas colinas, as florestas dão lugar à vegetação rasteira que se mistura com a areia solta.

Salir do Porto, possui uma praia fluvial banhada pelo Rio Tornada (ou Rio Salir) que desagua na baía de São Martinho do Porto, que por sua vez está ligada ao Oceano Atlântico. Esta Praia está situada na zona baixa da aldeia e é de areias soltas possuindo duas partes distintas: a que é acessível directamente da Aldeia e a que fica na outra margem do Rio, já do lado de São Martinho e das Dunas. 
Do lado de Salir existe uma enorme duna com cerca de 50 metros de altura e mais de 200 de comprimento que acompanha a encosta que serve de apoio à praia, protegendo-a dos ventos fortes do oceano. Esta duna já foi considerada a maior da Europa, estando agora em progressivo estado de erosão devido à acção do vento e do próprio Homem. Entre a população esta duna é conhecida pelo nome de “Areola”. 

Os mais lidos em WEB 2.0

Google+ Followers